O Mundo em Movimento

Hyundai HB20, o pequeno chique

Joel Leite

O carro que a Hyundai vai fabricar no Brasil já está pronto e tem nome: é o HB20. H. B. de Hyundai Brasil e 20 é o nome da nova plataforma mundial da empresa para carros pequenos.

Eu acelerei o HB20 nesta quinta-feira na pista de testes da fábrica em Piracicaba, onde o carro começa a ser produzido em série dia 20 de setembro e dia 10 de outubro, ele chega nas 150 concessionárias que a Hyundai vai nomear para vender com exclusividade os carros que vai produzir em Piracicaba, isto é: o próprio HB20.

A partir do ano que vem mais dois modelos serão feitos sobre a mesma plataforma: um sedã e um cross: um carro com jeito de fora de estrada, mas pra andar na cidade, do tipo “falso off road''.

Portanto a Hyundai vai ter no Brasil duas redes de distribuição: a atual, controlada pela CAOA, e que continuará vendendo os carros importados e o Tucson, que é fabricado no Brasil pela própria CAOA. E a rede que será formada para vender a família HB.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_detalhefarol.jpg

O HB20 hatch tem duas opções de motor: 1.0 e 1.6. As potências não foram reveladas, assim como os demais dados técnicos. A empresa informou, no entanto, que a potência do motor Hyundai 1.0, importado da Coreia, é cerca de 5% mais potente do que o 1.0 da concorrência, o que faz supor que ele deverá ter em torno de 80 cavalos.

O motor é bom, o carro acelerou bem na pista. O câmbio foi escalonado de forma a privilegiar a economia de combustível, por isso ele perde em retomadas nas marchas altas. O barulho do motor de três cilindros é um pouco estranho.

A versão 1.6 tem opção de câmbio automático. O motor é bem esperto, com boa aceleração em baixa velocidade. A potência e demais dados técnicos também não foram revelados.

O que chama a atenção no HB20 é o desenho externo: com linhas ousadas, o carro oferece um visual moderno, um pouco além daquele desenho tradicional e sem brilho normalmente reservado aos carros de entrada.

A Hyundai não deixou que fotografássemos, mas forneceu algumas fotos de detalhes do carro. Confira. Os faróis têm um desenho alongado, avança para a lateral do carro, quebrando a linha reta lateral. Avança também no capô e na dianteira, encostando na grade. Abaixo, no parachoque, outra grade separa os faróis auxiliares.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_detalhe_rodas.jpg

Na lateral, dois vincos largos – um na altura da maçaneta e outro na parte de baixo, quebram a monotonia do desenho e dá uma ideia de movimento.

A traseira é imponente, com o destacado parachoque e lanternas grandes que, assim como os faróis dianteiros, avançam nas laterais, indicando a linha dos vincos das portas. A maior parte da lanterna (2/3) está na parte traseira do carro, na tampa do porta-malas o outro 1/3 avança na lateral.
Um filete encerra o desenho no parachoque traseiro, separando a placa de identificação.

Desde a primeira vez que eu entrei no HB (fiz a primeira avaliação na Coréia, no ano passado ainda com um protótipo), fiquei surpreso com a generosidade do espaço interno, tanto nas laterais quanto no espaço para as pernas no banco traseiro.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_tras.jpg

Na parte interna está o que deverá ser o diferencial desse carro em relação aos concorrentes: o desenho do painel, das saídas de ar, os relógios, as luzes, as soluções dadas nos espaços no console, o acabamento, enfim, foi feito de forma a oferecer um certo grau de sofisticação e requinte, seguindo a tendência dos Hyundai importados.

A versão topo de linha apresentada tem volante de couro com quatro raios e agrega o controle do rádio, com acionamento em todas as direções.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_joel_3.jpg

A Hyundai tomou como referência o Gol e o Palio para a construção do seu carro brasileiro, revelou o novo presidente da empresa, Chang-Kyun, Han. O carro usa a plataforma que a Hyundai está lançando agora na Europa com o novo i20 e o objetivo foi focar em dois atributos, que ele considera os mais importantes para o mercado brasileiro: o desenho e a resistência para rodar nas ruas e estradas esburacadas.

O carro vem com direção hidráulica e airbag de série, mas apenas para o motorista. O freio ABS é opcional.

A Hyundai Brasil pretende vender 25 mil carros este ano (de outubro a dezembro) e 150 mil em doze meses, que é a capacidade de produção da fábrica funcionando em dois turnos.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_joel_2.jpg

Promete um preço agressivo pra enfrentar a forte concorrência, tendo como referência o Gol.

Como não tem fôlego para concorrer com a Volkswagen e a Fiat (que considera suas maiores concorrentes) em volume de produção, a empresa vai direcionar o seu foco no atendimento ao cliente e na prestação de serviço. Chang-Kyun, Han disse que a Hyundai vai se diferenciar no pós venda não revelou detalhes, mas sinalizou com ações nessa linha – como uma garantia diferenciada – que possam estimular as vendas do HB20.

A fábrica tem dois mil empregados e conta com nove fornecedores vindos da Coréia, sendo que quatro deles são do próprio grupo Hyundai e estão instalados na mesma área da linha de montagem. Os demais estão numa área contígua.

../IMAGENS/HYUNDAI/hb20_joel_1.jpg

Além desses, mais 20 fornecedores brasileiros foram homologados para fornecer peças e sistemas para o HB20. Atuando em várias frentes na Coréia e no mundo, a Hyundai é responsável também pelo fornecimento de parte do aço para a fábrica brasileira, que vem de sua usina na Coreia. Os 300 robôs que fazem a soldagem das peças de estamparia em Piracicaba (todos os pontos são soldados pelos robôs) também foram fornecidos pela própria empresa.

O lançamento oficial do HB20 será dia 12 de setembro e já no Salão do Automóvel, em outubro, a Hyundai vai apresentar o novo membro da família, o “cross'', que chega ao mercado antes de março do ano que vem.