PUBLICIDADE
Topo

Histórico

O Mundo em Movimento

Onix é o carro com maior valor de revenda

Joel Leite

28/11/2014 13h00

Hatch da GM é o carro que menos perde valor depois de um ano de uso

Não há dúvidas de que os aspectos subjetivos são determinantes na compra de um carro e que o consumidor acaba se deixando levar pela emoção. Não fosse assim, para que tanto investimento em mensagens subliminares nas propagandas?

Mas por mais que o coração seja determinante na decisão de compra, o consumidor sempre leva em conta os aspectos racionais. Afinal, não é a toda hora que ele investe uma pequena fortuna num bem de consumo. Qualquer que seja a categoria do carro e o poder aquisitivo da pessoa, trata-se sempre de uma operação dolorida para o bolso.

Atributo dos mais importantes para o consumidor, o valor de revenda é muito considerado na hora da compra; em geral, os modelos pequenos e com grande volume de venda são os menos depreciados, mas há exceções.

O índice Autoinforme/Molicar registrou uma depreciação média no mercado de 14,4%. Esse é o percentual que o carro vendido no Brasil perde depois de um ano de uso. Mas na hora de comprar é preciso saber qual é a depreciação de cada modelo, pois a diferença entre o primeiro e o último do ranking é muito grande.

Com uma depreciação de apenas 8,5%, o Onix foi o carro que apresentou a menor depreciação no último levantamento e com isso ganhou a categoria principal e hatch do Prêmio Maior Valor de Revenda, que a Agência Autoinforme entregou nesta sexta-feira (28) para a diretoria da GM e a outras sete montadoras, que dividiram os outros 15 prêmios por categoria.  Veja como foi a festa de entrega dos troféus do prêmio Maior Valor de Revenda.

O hatch da GM venceu adversários como o Palio (-9,4%), Golf (-10,3%) e o Gol, que tem uma desvalorização de 10,5% no primeiro ano de vida. Todos esses modelos tradicionalmente estão entre os menos desvalorizados.

Não é honesto comparar, no entanto, um carro de massa, de baixo custo, com um luxuoso ou um esportivo, cuja proposta é totalmente diferente. Por isso elegemos também o campeão de cada segmento, onde o carro é comparado diretamente com seus pares.

Assim, temos mais 15 campeões e o resultado mostra que a Fiat teve o maior número de vencedores: ganhou na categoria de Entrada, com o Palio Fire, com uma depreciação de 10,9%. Na categoria hatch premium o vencedor foi o Cinquecento (-12,4%), a perua vencedora foi a Palio Weekend (-13,8%) e nas picapes pequenas a Strada, que perde 11,2% do seu preço depois de um ano de uso.

Além do Onix, campeão geral e também líder na categoria dos hatchs, a GM emplacou mais um vencedor, a Spin, no segmento de minivans, com uma depreciação de 12,7%, na frente de Doblò e Livina.

A Volkswagen ganhou na categoria hatch médio, com o Golf, que perdeu 10,3% nos últimos doze meses; a Ford venceu em duas categorias: na sedã grande, com o Fusion (-13,1%) e na de utilitário esportivo compacto, com o Ecosport, com -11,1%.

Com uma depreciação de apenas 11,7%, o Fit é o carro com maior valor de revenda na categoria dos monovolumes. A Honda emplacou também a vitória do CRV entre os utilitários esportivos (- 11,9%) e a outra japonesa, a Toyota, venceu nas categorias sedã médio, com o Corolla, que depreciou 12,7% e na picape média, com a Hilux, que perdeu 13,4%, após um ano de uso.

Com um prêmio cada uma, Hyundai e Renault fecham a lista dos ganhadores. A coreana vence na categoria sedã pequeno, com o HB20s, que perdeu 11,6% após um ano de uso e a Renault ganhou na categoria Comercial, com o Master (-10,7%).

Ônix ameaça o Gol

Depois de perder a liderança do ano para o Palio, o Gol pode ser ameaçado também pelo Onix, que além de ter o melhor valor de revenda do mercado, já vende mais que o Gol em alguns meses do ano, como em outubro.

No prêmio Maior Valor de Revenda, o Onix concorreu com HB20, Gol, Sandero, Etios, Palio, New Fiesta, Uno, Fox, Punto, Peugeot 208, C3, March, Agile, Celler e o J3. O segundo lugar da categoria ficou para o Palio (-9,4) e o terceiro para o Gol (-10,5).

O Onix é o que mais vende entre os seus concorrentes, no mês de outubro ele foi o segundo carro mais vendido no Brasil com 13.590 unidades e o primeiro entre os seus concorrentes. O Gol, que foi líder de vendas durante 27 anos, vendeu 12.416 carros, aproximadamente mil carros a menos que o hatch da GM.

Pelo número de vendas, fica claro que o carro caiu no gosto do brasileiro e a Chevrolet acertou no desenho e tamanho do carro, além de oferecer diversos itens de conforto e segurança.

Na versão topo de linha, a LTZ, o carro tem: para-choque exclusivo com farol de neblina, rodas aro 15, acabamento diferenciado nos faróis, ar-condicionado, sistema multimídia com tela de sete polegadas, vidros elétricos, direção elétrica com ajuste de altura, computador de bordo, retrovisores externos na cor do carro, entre outros.

Internamente o plástico é predominante no acabamento, mas a aparência dele é de um material de boa qualidade, os botões no painel são bem posicionados e o acesso é fácil para o motorista.

Veja o campeão de cada categoria

Joel Silveira Leite

Joel Silveira Leite é jornalista e pós graduado em Semiótica e Meio Ambiente. Diretor da Agência AutoInforme, responde pelos sites AutoInforme e EcoInforme. Apresenta o Boletim AutoInforme nas rádios Bandeirantes, Band News e Sulamérica Trânsito. É colunista em várias publicações.

O Mundo em Movimento

O blog O Mundo em Movimento tem a pretensão de falar sobre vários assuntos, além do mundo do automóvel, aventurando-se a discutir política, economia, mídia, sociedade, meio ambiente, gastronomia e postando artigos de terceiros que julgar interessantes.