PUBLICIDADE
Topo

Histórico

O Mundo em Movimento

2015, um ano pra lá de promissor (para as marcas de luxo)

Joel Leite

28/12/2015 10h00

– Marcas populares despencam e luxuosas crescem 30% no ano da crise

Audi_Q3_frenttras_2016

O mercado consumidor brasileiro minguou em 2015, foram oitocentos mil carros a menos do que no ano anterior com uma retração de 1/4 das vendas.

Mas o retrato das vendas por marca mostra claramente que a crise atingiu apenas uma parte dos consumidores, obviamente a parte mais frágil, mais dependente de financiamento, ou seja, o consumidor de menor poder aquisitivo.

A maior parte da queda de vendas veio exatamente das empresas que têm mais presença na base do mercado, que comercializam carros de entrada e na categoria dos pequenos, modelos que custam abaixo dos R$ 50 mil.

Só para citar as três grandes: Volkswagen, Fiat e GM perderam mais de 30% das vendas em relação a 2014 sendo que a Fiat a que mais sofreu: perdeu mais de três pontos percentuais de participação.

Mas, ao contrário, no segmento de luxo foi só alegria. Praticamente todas as marcas que atuam no topo do mercado tiveram ótimos resultados em 2015 e as duas grandes alemãs estão entre as que mais cresceram.

A Audi passou de 15,5 mil vendas e a Mercedes-Benz chegou próximo das 20 mil unidades, ambas com crescimento de mais de 30%. NADA MAU num ano de crise e queda drástica do mercado total.

Para assegurar que não se trata do acaso, mas realmente de uma crise que só atingiu os menos favorecidos, veja as outras marcas que tiveram crescimentos expressivos no ano da crise de 2015: Subaru, Troler, Smart, Lexus e Jaguar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Joel Silveira Leite

Joel Silveira Leite é jornalista e pós graduado em Semiótica e Meio Ambiente. Diretor da Agência AutoInforme, responde pelos sites AutoInforme e EcoInforme. Apresenta o Boletim AutoInforme nas rádios Bandeirantes, Band News e Sulamérica Trânsito. É colunista em várias publicações.

O Mundo em Movimento

O blog O Mundo em Movimento tem a pretensão de falar sobre vários assuntos, além do mundo do automóvel, aventurando-se a discutir política, economia, mídia, sociedade, meio ambiente, gastronomia e postando artigos de terceiros que julgar interessantes.