PUBLICIDADE
Topo

Histórico

O Mundo em Movimento

A importância do valor de revenda de um veículo

Joel Leite

23/11/2020 17h09

Por Valdner Papa

O valor de revenda normalmente é consequência da percepção do mercado sobre a qualidade do veículo após seu uso, quanto a defeitos que ocorreram ao longo da utilização, repetição de problemas, custos altos de manutenção e principalmente a experiencia vivida com este veículo quando comprado já usado.

Esta percepção de mercado, na realidade, é obtida através da manifestação e procura do cliente por estes modelos. Fato que fornece aos modelos de maior reconhecimento de valor de revenda o que chamamos de um alto índice de liquidez e rentabilidade para quem comercializa veículos usados e um processo de consolidação cada vez maior por parte de clientes em considerar aquele produto de qualidade.

Na verdade a construção de um bom valor de revenda é um processo e não um fato, pois sua construção se dá através da confirmação ao longo do tempo dos fatores de baixo índice de defeitos, manutenção com uma boa relação preço-produto e também o reconhecimento do mercado em pagar valores acima da média de outros modelos semelhantes.

Se agora analisamos como construir um bom valor de revenda, devemos iniciar pela qualidade do produto, responsabilidade da montadora, passamos também pela tradição da marca, que pesa consideravelmente na formação desta imagem positiva.

Passamos em seguida pela experiência prática do produto, em geral os maiores valores de revenda encontram-se em modelos já "maduros" que pelo tempo de mercado já passaram pelos ajustes necessários de eventuais erros em sua produção.

Porém, o valor de revenda depende também do comportamento de mercado do lado do comprador, e aqui falamos tanto dos concessionários, lojistas até diretamente o consumidor que busca seu veículo usado. São estes participantes que consolidam a imagem criada pelo consumidor, na medida em que praticam preços de compra em faixas mais atrativas.

Outros fatores contribuem também para a oscilação do valor de revenda, como os preços e disponibilidades dos veículos novos, ou seja, toda vez que os preços dos veículos novos se aproximam dos valores dos seminovos, apresenta-se uma modificação no mercado, enfraquecendo o mercado de seminovos e fortalecendo o de novos , como também o inverso, toda vez que os preços dos veículos novos aumentam a diferença com os seminovos, o mercado de seminovos cresce como solução e opção do consumidor, alterando assim as bases de preço.

Podemos assim concluir que o Valor de Revenda de um veículo é fator relevante para tomada de decisão de compra do consumidor, a consolidação desta imagem é feita no tempo e através de fatos reconhecidos pelos clientes, e a principal base é a qualidade, tradição e imagem construída pelo consumidor.

O bom Valor de Revenda é um dos principais fatores para repetição de compra e criação de vínculo com o cliente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Joel Silveira Leite

Joel Silveira Leite é jornalista e pós graduado em Semiótica e Meio Ambiente. Diretor da Agência AutoInforme, responde pelos sites AutoInforme e EcoInforme. Apresenta o Boletim AutoInforme nas rádios Bandeirantes, Band News e Sulamérica Trânsito. É colunista em várias publicações.

O Mundo em Movimento

O blog O Mundo em Movimento tem a pretensão de falar sobre vários assuntos, além do mundo do automóvel, aventurando-se a discutir política, economia, mídia, sociedade, meio ambiente, gastronomia e postando artigos de terceiros que julgar interessantes.