Topo
O Mundo em Movimento

O Mundo em Movimento

Categorias

Histórico

C4 Cactus, a aposta da Citroën no apetitoso segmento dos SUV

Joel Leite

28/08/2018 16h56

– Carro chega bem equipado: sistema de frenagem de alerta de colisão e de saída de faixa
– Segmento cresceu 26,2% este ano e já representa 20% do total do mercado

O lançamento, nesta terça-feira, do Citroën C4 Cactus, é mais uma investida da indústria automobilística no segmento de carros que mais cresce no Brasil e no mundo.

O Cactus é um utilitário esportivo, ou, como se costuma chamar, um SUV, na sigla em inglês.

E a Citroën não economizou na tecnologia. O carro tem, entre outras coisas, o sistema de frenagem de alerta de colisão, que freia automaticamente quando uma pessoa cruza a frente do veículo ou em qualquer perigo de colisão.

Outro sistema sofisticado que o Cactus apresenta é o alerta de saída de faixa: um sinal sonoro avisa o motorista quando o carro avança na faixa lateral sem o pisca ligado.

A versão topo de linha, a Shine Pack, com todos esses equipamentos (veja lista) custa menos de R$ 100 mil, exatamente R$ 98.990,00, preço inferior a alguns concorrentes na categoria. Mas a versão de entrada, a Live, sai por R$ 68.990,00.

O Cactus chega na faixa de preço onde estão a maioria dos utilitários esportivos do mercado, que vai de R$ 65 mil a R$ 115 mil (em alguns casos, as versões a diesel chega aos R$ 130 mil).

São pelo menos uma dúzia de opções para o consumidor, cada qual com suas características, com um pouco mais ou um pouco menos de equipamentos e motorizações com diferentes potências, mas todos eles oferecendo as características de dirigibilidade, espaço interno, altura do solo que tanto agradam o consumidor.

A Renault (Duster e Captur) tem duas opções, assim como a Honda, com o HR-V e o WR-V. A GM tem o Tracker, a Ford vem com o Ecosport, a Hyundai com o Creta e a Nissan com o Kicks. A Jeep também oferece duas opções ao consumidor na categoria: o Renegade e o Compass e a Peugeot tem o 2008.

No total, as vendas de SUVs representam 20,6% do mercado em 2018, isto é: a cada cinco carros vendidos no Brasil, um é SUV. Em volume de vendas os utilitários esportivos só perdem para o modelo hatch, que têm 24,2% do mercado.

Mas é a que mais cresce: de primeiro de janeiro até a última sexta-feira, dia 25 de agosto, foram vendidos 310.848 unidades, contra 246.275 no mesmo período de 2017, um crescimento, portanto, de 26,2%. Trata-se do segmento mais cobiçado pelas montadoras. O líder dos SUVs é o Compass, responsável por 12% das vendas do segmento. HRV, Renegade, Kicks e Creta disputam a segunda posição, os quatro na faixa de 9% de participação (veja o ranking dos dez SUVs mais vendidos este ano).

O Cactus está disponível em dois tipos de motorização (1.6 e 1.6 THP) O motor 1.6 flex de 122 cv a 5.800 rpm e um torque de 16,4 kgfm a 4.000 rpm nas versões manuais, e 118 cv a 5.750 rpm e um torque máximo de 16,1 kgfm a 4.750 rpm quando equipado nas versões automáticas.

Já o 1.6 turbo, oferece potência máxima de 173 cv (com álcool) ou 166 cv (com gasolina) a 6.000 rpm e um torque máximo de 24,5 kgfm. O torque máximo já aparece a 1.400 rpm, permanecendo constante até 4.000 rpm. Essa característica garante grande dinamismo e prazer ao dirigir, com retomadas ágeis e potentes. Ele é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,3 s (com etanol) e uma velocidade máxima de 212 km/h.

O Cactus é oferecido em 3 versões de acabamento. Confira os equipamentos e preços de cada uma delas:

C4 Cactus Live 1.6 manual – R$ 68.990,00

A versão Live traz de série: direção elétrica, ar-condicionado manual digital e integrado à central multimídia, assinatura luminosa com DRL em led, barras de teto, rodas 16 polegadas com pneus 205/60 R16 e calota, painel de instrumentos digital, volante com regulagem de altura e profundidade com comandos integrados, Citroën Connect Radio com tela tátil de 7 polegadas + bluetooth + 6 alto-falantes + tomada USB + 12V, comandos dos vidros e retrovisor elétricos, travamento centralizado das portas e porta-malas, bancos dianteiros reguláveis em altura e bancos traseiros com três apoios de cabeça e ISOFIX, entre outros.

C4 Cactus Feel 1.6 MT – R$ 73.490,00 / AUT – R$ 79.990,00 / Pack – R$ 84.990,00

A versão Feel traz de série (a mais que a Live): farois de neblina, câmera de ré, rodas de alumínio de 17 polegadas e pneus 205/55 R17, eco-coaching, alarme perimétrico, quatro vidros elétricos, piloto automático e cruise control e, para as versões automáticas, ESP + DSGi + HillAssist.

Como opcional: acendimento automático dos farois, sensor de chuva, ar-condicionado digital automático, volante de couro, alarme volumétrico, airbag lateral, barras de teto tipo "flutuantes", rodas de alumínio diamantado de 17 polegadas e teto de duas cores.

C4 Cactus Shine 1.6 THP AUT – R$ 94.990,00 / Pack – R$ 98.990,00

Já a versão Shine traz de série (a mais que a Feel): barra de teto "flutuante", ar-condicionado digital automático, rodas de 17 polegadas de alumínio diamantado com pneus 205/55 R17, painel de bordo com revestimento soft-touch, acendimento automático dos farois + limpador de para-brisa automático, volante e bancos de couro, airbag lateral, Grip Control (seletor de modo de condução) e alarme perimétrico e volumétrico.

Como opcional: sistema de frenagem automática, alerta de colisão, alerta de atenção ao condutor, alerta de saída de faixa, indicador de descanso, retrovisor eletrocrômico, airbag de cortina e carroceria de duas cores.

Como se podem ver, a Citroën entrou forte na briga dos suvinhos, oferecendo um modelo recheado de equipamentos e com preço mais barato que os concorrentes.

Veja os SUVs mais vendidos em 2018 

Luiz Cipolli Junior, de Mogi das Cruzes, SP

Joel Silveira Leite

Joel Silveira Leite é jornalista e pós graduado em Semiótica e Meio Ambiente. Diretor da Agência AutoInforme, responde pelos sites AutoInforme e EcoInforme. Apresenta o Boletim AutoInforme nas rádios Bandeirantes, Band News e Sulamérica Trânsito. É colunista em várias publicações.

O Mundo em Movimento

O blog O Mundo em Movimento tem a pretensão de falar sobre vários assuntos, além do mundo do automóvel, aventurando-se a discutir política, economia, mídia, sociedade, meio ambiente, gastronomia e postando artigos de terceiros que julgar interessantes.