Topo
O Mundo em Movimento

O Mundo em Movimento

Categorias

Histórico

Certificação revela os carros mais valorizados do mercado

Joel Leite

26/12/2018 11h00

 

Jeep Compass foi o campeão geral do Selo Maior Valor de Revenda

 

Pelo quinto ano consecutivo a Autoinforme, em parceria com a Textofinal, certifica os carros brasileiros que menos perdem valor da hora da revenda. O Estudo de Depreciação que define o Selo Maior Valor de Revenda já é uma referência no mercado, levando montadoras importadoras e consumidores a entender melhor o desempenho de preço dos carros no mercado.

Mais do que nos mercados maduros, o carro no Brasil ainda representa um grande sentimento de posse, grande valor monetário e muitas vezes uma reserva de dinheiro, uma espécie de poupança. Isso porque, de uma forma geral, o carro perde pouco o valor, e tem grande liquidez. É uma alternativa pra muita gente na hora do sufoco financeiro: se precisar de um dinheiro rápido, a pessoa queima o carro no mercado e se livra da dívida.

Ele representa ainda um alto investimento pessoal no orçamento familiar. Certamente o mais significativo depois da casa própria.

Por essas características é que o valor de revenda do carro é um atributo importante levado em conta pelo consumidor na hora da compra do zero. Talvez o maior dos atributos.

2018 é o ano do Compas, o utilitário esportivo da Jeep foi o campeão geral da 5ª edição da certificação. O Estudo, feito com base na cotação da Molicar/KBB, registrou um índice de depreciação de apenas 7,3, o que faz do Compass o carro que menos perde valor no mercado brasileiro.

Além do campeão geral, representantes de 18 categorias receberam a certificação Maior Valor de Revenda

Cinco carros receberam o Selo pela quinta vez seguida em suas categorias:

Chevrolet Ônix, na categoria hatch compacto, com depreciação de 9,3%

Volkswagen Golf, na categoria hatch médio, com índice de 11,0%

Honda Fit, na categoria minivan/monovolume, com índice de 10,4%

Toyota Hilux, na categoria picape média, com índice de 10,9%

Toyota Corolla, sedã médio, com índice de 10,0%.

Destaque para a picape Hilux, que baixou o índice de depreciação de 14,2% em 2017 para 10,9% este ano.

Além das marcas ganhadoras, foram analisados modelos das marcas Audi, Chery, Citroën, JAC, Kia, Lifan, Nissan, Peugeot, Subaru e Suzuki.

Duas marcas ganharam pela primeira vez esta certificação: a Renault com o Kwid, na categoria de Entrada, com 8,4%, e a Míni ganhou na categoria hatch premium, com o Míni Cooper, que obteve 11,2% de depreciação.

         Algumas curiosidades na 5ª edição:

– Além das 11 marcas ganhadoras, fizeram parte do estudo outras 13, num total de 24 marcas.

– Quatro dos vencedores desta edição pioraram suas posições em relação ao ano passado

– Oito modelos certificados evoluíram no índice

– 17 carros tiveram neste ano uma depreciação abaixo dos 10% (no ano passado foram oito).

Veja lista dos carros que menos perdem valor no Brasil, independentemente da sua categoria:

Compass             7,3%

Prisma                 7,8%

Kwid                    8,4%

Peugeot 3008       8,7%

Creta                             8,9%

Ka                       9,0%

Etios                    9,2%

BMW X1             9,3%

Onix                    9,3%

Ka sedã                9,4%

HR-V                            9,5%

HB20s                 9,5%

Etios                    9,5%

WR-V                  9,8%

Versa                            9,8%

Kicks                   9,9%

Up                       9,9%

Joel Silveira Leite

Joel Silveira Leite é jornalista e pós graduado em Semiótica e Meio Ambiente. Diretor da Agência AutoInforme, responde pelos sites AutoInforme e EcoInforme. Apresenta o Boletim AutoInforme nas rádios Bandeirantes, Band News e Sulamérica Trânsito. É colunista em várias publicações.

O Mundo em Movimento

O blog O Mundo em Movimento tem a pretensão de falar sobre vários assuntos, além do mundo do automóvel, aventurando-se a discutir política, economia, mídia, sociedade, meio ambiente, gastronomia e postando artigos de terceiros que julgar interessantes.